A paixão de minha filha pelos livros: Bienal 2016

Oi pessoal,

Quem me conhece sabe que uma de minhas grandes paixões é a literatura. Amo o universo dos livros desde pequena e sempre fui uma leitora ávida. Só para vcs terem uma ideia da dimensão do negócio, eu já nem sei mais quando foi que assisiti à uma novela! Definitivamente troquei a TV pelos livros e isso já faz muitos anos. Acendo meu abajour e passo horas mergulhada nas páginas de um livro. Todas as noites. Pelo menos 1h. Na praia, no avião… onde quer que seja: carrego um livro comigo.

Acho que esse é um hábito tão arraigado em meu cotidiano, que não tem como passar batido: minha filha observa! Quando ela entra no quarto e me vê ali toda entretida na minha leitura, sempre me diz: “vou ler com vc mamãe”. E lá vem ela com um de seus inúmeros livrinhos para a gente ler junto. A minha princesa se aconchega ali comigo em meio aos lençois e então começamos a ler. Cada uma fica responsábel por um parágrafo, essa é a regra! E a leitura tem toda aquela entonação, sabe? Temos que interpretar os personagens e para ela é tudo uma grande brincadeira. Até falamos com um tom de voz mais grave quando lemos o trecho de algum personagem masculino. É tão bonitinha… ela até imita minhas caras e bocas. E lê de maneira mais exaltada quando vê que vem um sinal de exclamação pela frente. Uma graça! É uma atriz mirim!

E gente … ver todo esse entusiamo de minha filha em meio aos livros me dá uma satisfação enorme. Vcs não tem ideia. Pois eu nunca a forçei a nada! Ela simplesmente gosta! Acho que o meu exemplo conta muito! Mas também acredito que ela possui um perfil mais artístico que a faz preferir às palavras em detrimento dos números. Ela carrega seus livrinhos para cima e para baixo. Até temos que dar bronca nela de vez em quando pois tem livro espalhado por tudo quando é canto da casa e ela nunca guarda nada no lugar! E gente: livro é uma coisa que nunca neguei. Quando saímos, acabo sempre comprando um livrinho novo para ela. E sempre que vamos ao shopping, a livraria está sempre no itinerário. Acredito que inconscientemente fui criando hábitos em nosso contexto familiar que a levaram a apreciar a leitura. Sem sombra de dúvida.

livros-para-empreendedores

Tendo em vista essa paixão que eu e ela temos em comum, pensei comigo: vamos visitar a Bienal! Vamos tirar um dia para respirar esse universo e vai ser muito legal!

Portanto, nesse último fim de semana tivemos a oportunidade de visitar a 24ª  Bienal do Livro 2016 no Pavilhhão do Anhembi em São Paulo-SP. Nunca havíamos ido e eu sempre tive muita vontade de conhecer. Tanto a Bienal como a famosa festa literária de Paraty. Nessa eu ainda vou … um dia! Mas esse ano nós fomos na Bienal! E tínhamos inclusive um motivo especial: A Julia Silva, youtubeira mirim que é febre entre as meninas de 5 a 14 anos, estaria concendendo autógrafos no stand da editora Ciranda Cultural, devido ao lançamento de seu novo livro “O diário de Julia Silva”. A Julia começou a fazer sucesso nas redes sociais ao postar vídeos de suas brincadeirinhas, filmados em seu próprio quarto. Ela é uma graça de menina, muito simpática e atenciosa com todas as suas mini fãs. Os pais super educados também. A minha filha é fã número 1 dessa menina e estava contando os dias para o evento!

Mas gente, deixa eu contar para vcs a saga!

Bom, a cerca de 1 mês atrás minha sogra descobriu que a Julia estaria dando autógrafos na Bienal. Começamos a contatar meio mundo através do Facebook para entender como seria o esquema. Queríamos nos antecipar. Uma semana antes do evento, minha sogra foi à Bienal, comprou o livrinho da Julia e conseguiu uma senha! Número 21! Existia um limite de 500 senhas e a Julia estaria concendendo autógrafos entre 15 e 18h da tarde no dia 3 de setembro.pedalando-estrada-fora (1)

Eu e meu marido nos organizamos então para ir ao evento !! O pessoal nos havia recomendado chegar a partir de 14h30, senão perderíamos o nosso lugar na fila, uma vez que nossa senha era uma das primeiras. Como vcs sabem, ambos trabalhamos fora! E isso significa que só temos o fim de semana para os treinos longos! Portanto nesse dia tivemos que fazer uma programação especial: acordamos as 5h30 da manhã e fomos buscar a nossa secretária doméstica na casa dela para garantir que não haveria atrasos com ônibus nem nada disso. Assim ela poderia cuidar de nossa pequena enquanto pedalávamos. A ideia era sair para estrada no máximo as 7h00.

Bom, tudo perfeito e bem coordenado não é mesmo? O que poderia dar errado!? Pois é …

Bom, não quero entrar nos detalhes do fiasco que foi o nosso pedal: furou o pneu, faltou ferramenta, choveu … ou seja, o pedal que estava planejado para acontecer num intervalo de 3,5 h, levou mais de 4h e quase que não dá tempo!

Bom, chegando em casa foi aquela corrida né? Banho, almoço, … e ainda tinhamos que parar para pegar dinheiro no caixa eletrônico pois não tínhamos um tostão na carteira. As 12:30, partimos para São Paulo. Moramos a cerca de 1 horinha de lá, então tranquilo…

Minha gente… pensa numa muvuca!!! Pensa num trânsito infernal… O Anhembi estava abarrotado de gente! Aparentemente quem tinha a carteirinha do SESC podia entrar de maneira gratuita. E além disso, sábado dia 3 de setembro, acho que era o último dia do evento, então imagina. Ficamos 40 min só para estacionar. Tiveram que abrir o sambódromo, que era ali ao lado, para que o povo pudesse estacionar o carro lá dentro. Preço do estacionamento: R$ 40,00. Gente… vcs podem falar o que quiser, mas acho que nunca irei me acostumar com esses esses preços exorbitantes de São Paulo. Enfim, tema para um outro post.china-transito

Estacionamos o carro lá na PQP e andamos, andamos, andamos, andamos… e andamos, …. e andamos mais um pouquinho e finalmente chegamos no pavilhão do evento. Chegando lá, um formigueiro de tanta gente! Estava tudo bem organizado e bem sinalizado, não posso negar, o problema é que os organizadores colocaram várias daquelas cerquinhas metálicas que formam tipo um labirinto até a bilheteria e tivemos que fazer, sem brincadeira, uns 20 zig zags. De uns 15 km m cada um. Ok estou  exagerando… mas era comprido o negócio! E de boa… não havia necessidade daquele monte de vai e vem. Tinha muita gente, mas não o suficiente para 20 zig zags! Tinha muita criança na fila e tadinhos… cansados. Um cara até foi pedir para que os organizadores rearranjassem o “labirinto” de forma que pudessemos andar um pouco menos mas ninguém se mexeu. E de repente o negócio começou a ficar abafado… pensa num rexona vencido!? Socorro! Bom … ok, precisávamos focar na Julia Silva. Ah ! Uma coisa legal da fila: tinha vários carrinhos de sorvete da Kibon. Nos esbaldamos!!! E deu para refrescar um pouco… super sacada dos organizadores. Bom… conseguimos comprar os ingressos (R$ 25,00 por pessoa) e entramos na feira! As 14h50!!!!

Gente, juro, por um momento eu achei que não ia dar tempo. E eu não me perdoaria jamais se a minha filha perdesse a oportunidade de encontrar a sua ídola! Foi tenso o negócio… sabe quando até fica aquele silêncio entre marido e mulher? Só esperando o desfecho daquela brincadeira…

O stand da Ciranda Cultural era o primeiro logo ali na entrada. E enorme!!! Acho que devido ao número de pessoas, estava difícil manter a organização. Tinha um monte de ilhas de livros, tudo “jogado”! E aquele monte de placas: R$ 5,00! R$ 10,00! Enfim… Embora os corredores do evento fossem relativamente largos realmente não dava para se mexer direito. Na frente da salinha de vidro onde a Julia estaria concedendo autógrafos, o pessoal estava super amontoado. Ficamos ali na fila por cerca de 20 min pois nem a coitadinha da Julia conseguiiu chegar a tempo. A minha filha começou a passar mal de calor e pediu colo! Gente ela tem 7 anos! Estamos falando de 24Kg! A parte divertida foi ver a molecada na expectativa: “Julia cadê vc, eu vim aqui só pra te vê”!

Bom… graças a Deus, logo chegou a nossa vez! Ver a carinha de felicidade da minha filha ao encontrar a sua ídola, valeu cada perrengue que  passamos! A Julia foi uma doçura de menina. Minha filha a abraçou com muito carinho e tomamos várias fotos.14224774_1437766032979066_5623651498476843920_n

Saindo do stand, queríamos muito ter dado um passeio pela feira mas realmente não tinha condição. Decidimos deixar para o próximo ano.

Bom, resumo da Ópera:

Podemos dizer que a experiência de nossa primeira visita à Bienal do Livro foi um pouco frustrada. Achei que o evento teve um aspecto muito mais comercial do que literário. Eu estava com uma expectativa um pouco diferente. Estava imaginando que o negócio ia ter um apelo um pouco mais cult, que ia conseguir passear com calma para ver os lançamentos e até quem sabe conhecer alguns escritores. Sei que além dos stands, a feira ainda conta com uma série de programações culturais, mas realmente, o volume de gente é tão grande que fica difícil disfrutar do evento. Quem sabe no próximo ano eu consiga ir durante a semana … talvez não enfrente essa muvuca.

A ideia era levar minha filhota à Bienal para que ela tivesse a visão de como tudo funciona. Desde da redação de um livro até todo o trabalho de edição antes de o livro estar disponível na prateleira. Vcs lembram do Castelo Ra Tim Bum? Que tinha aquele epsódio: “Viu, como se faz!”. Enfim… era essa a ideia! Seria mais um estímulo… mas não deu muito certo… Tudo bem, faz parte! Preciso buscar um evento mais focado no público infantil!

Hoje em dia nossas crianças tem muito acesso à dispositivos eletrônicos como Ipads, celulares e computadores e se não limitamos o uso dessa parafernália de coisas, corremos os risco de privá-los de um monte de outras coisas bacanas, como as brincadeiras com os amiguinhos e o hábito da leitura. Acho muito legal ver minha filha mexendo no IPAD e vejo isso como algo muito positivo pois entendo que ela aprende um monte de coisa nova através desse tipo de ferramenta. Mas como tudo na vida, temos que impor limites. Quando vejo que ela está exagerando, tiro o IPAD da mão dela e dou um livro ou um brinquedo! livro-blog

Incentive o seu filho a ler também! Abaixo listei uma relação de coisas que eu faço, mesmo que de maneira inconsciente, para estimular o hábito de leitura de  minha filha:

  • O aprendizado por meio do exemplo: Crie o hábito de leitura e leia na frente de seu filho. Que seja 20 min antes de dormir. Quando ele ver papai e mamãe lendo, ele vai querer imitar!
  • Carregue sempre um livro na bolsa: Deixe o celular um pouco de lado e leia. Seja na fila do banco ou no consutório médico. Qualquer lugar é lugar e qualquer hora é hora! Seu filho verá que vc vive com um livro na mão e fará o mesmo!
  • Visite sempre livrarias: Faça um pitstop na Saraiva ou na Livraria Cultura sempre que for ao shopping. Livraria tem que ser parada obrigatória! Caminhe entre as prateleiras, folheie os livros, sente na área de descanso e enjoy the moment!
  • Construa uma biblioteca rica para seu filho: Livro nunca é demais. Não economize e compre muitos livrinhos.
  • Fácil acesso: Disponibilize os livros em prateleiras que sejam de fácil alcance de seu filho para que ele possa “se servir” de uma bela leitura quando bem entender. Nada de prateleiras lá no alto. Livro não é enfeite!
  • Histórias antes de dormir: Leia para o seu filho na cama e coloque-o para dormir. Tem coisa mais gostosa?
  • Compre gibis: Além dos livros, as crianças costumam gostar muito de gibis. Deixe-os em locais de fácil acesso!

Bom acho que é isso pessoal!

Espero que tenham gostado do post de hoje!

Beijinhos e até o próximo!

Ma