Expoflora 2016: Nosso passeio!

Oi gente,

A ideia do post de hoje é contar para vocês como foi a experiência de visitar a 35ª Expoflora, na charmosa cidade de Holambra, cidade do interior do Estado de São Paulo colonizada por holandeses. Eu particularmente adoro esse tipo de passeio! Sei lá… sair de casa, fazer algo diferente, aprender algo novo… acho legal!! Meu marido e meu pai já não curtem tanto assim! Eles até deram risada quando eu disse que queria visitar a Expoflora: “Você está doida! É o último dia de exposição, aquilo lá vai estar abarrotado de gente!”. Ainda bem que minha mãe é como eu, daquelas que topa tudo! Enquanto os dois ficaram lá preparando o almoço, fui lá com ela e a minha filha bater perna!images-8

Recepção

Como meus pais moram lá na Holambra, não tivemos que nos preocupar com a parte do estacionamento. Fomos a pé! Estava realmente cheio. A estradinha que leva até a cidade, saindo da Campinas-Mogi, estava todinha parada. Ingresso: R$ 42,00. Salgadinho… mas faz parte!

Logo na entrada, um super mega galpão destinado ao comércio de plantas e flores. Achei meio esquisito o acesso por ali. Sei lá… eu trabalho com Marketing, então reparo nesse tipo de coisa. Se fosse eu, pensaria em uma entrada triunfal, de cara para um daqueles moinhos holandeses ou um pátio cheio de tulipas, que é a flor mais simbólica da Holanda! Enfim… minha opinião!

Stands e food trucks

Depois de muito caminhar, chegamos a um pátio cheio de lojinhas, restaurantes e food trucks. Nessa ala, tinha a “Casa bela”, loja de artesanato muito tradicional na cidade com suas miniaturas de holandeses confeccionadas em cerâmica azul e branca. E também tinha a confeitaria “Martin Holandesa” com sua tradicional bolachinha “Stroopwafel” recheada de caramelo feito com açúcar mascavo. Mas posso falar? A maioria dos stands era de cacarecos, camiseta do evento e outras bobagens. Sei lá… não curto esse tipo de coisa! Acho que esse monte de stand ficou fora de contexto e “poluiu” um pouco o ambiente.

Exposição

  • Paisagismo

Logo adiante, havia um portal com árvores decoradas com mini tamancos de madeira dando acesso a uma área de exposição bem bacana, destinada a arquitetos e paisagistas. Um projeto mais lindo que o outro! Tudo muito florido. Deu para tirar algumas ideias legais para o meu jardim! E lógico… para aqueles que buscavam profissionais da área essa foi uma grande oportunidade de conhecer alguns trabalhos e pegar alguns cartões.

Sabe o que achei bem legal? Por todo evento, os organizadores colocaram a disposição dos visitantes alguns painéis gigantescos com imagens da Holanda, onde as pessoas podiam tirar fotos! Achei que foi uma sacada bem legal. Uma boa recordação!

  • Flores e plantas

Saindo da seção de paisagismo, a gente entra em um pequeno galpão construído de maneira bem típica holandesa. Lá dentro, haviam diversos ambientes com uma grande variedade de flores e plantas. Tinha arranjos de orquídeas, rosas, gérberas, azaléias, cactus… tudo o que vocês possam imaginar! Muito legal. O ambiente que eu mais gostei era meio que temático, ao estilo carioca. Tudo muito colorido, “churrasco na laje”, varais com roupas secando, bicicletas com cestinha … e flores! Muitas flores! Os artistas estão de parabéns pela linda exposição!

Comidas e bebidas

Sem sombra de dúvida a Exploflora se tornou um mega evento. A área de alimentação tinha de tudo! Até um caminhão da Amstel! Stand de vinícolas, comidas tradicionais holandesas, palco com música e danças típicas, chuva de pétalas… IMG_4054.JPGEles armaram uma série de mesas de jardim ao ar livre, daquelas retangulares com bancos de madeira, tudo meio que compartilhado e comunitário ao estilo October fest! Bem bacana! Tinha bastante gente. Mas você via que o negócio fluía. Atendimento rápido, comida de qualidade, tinha lugar para todo mundo sentar.

Diversão

Para as crianças, em um determinado momento, o passeio começa a ficar meio que chato. Minha filha é um doce de criança, super obediente e não é de reclamar! Mas no final ela estava entediada. Deixei com ela o mapa da exposição e desde o primeiro momento ela localizou o local do seu interesse: “Aqui mamãe: ala 12, é onde temos que ir! Parque de diversões e fazendinha!!”. Uma fofa! 😉 No final do passeio, o pessoal armou um pequeno parque de diversões em um descampado. Para ela aquilo foi a glória! Ao ver aquele monte de brinquedos, a “bichinha” surtou! No final do circuito, passeamos por uma fazendinha que tinha cabras, cachorros e pôneis. E para arrematar uma pipoquinha, do jeitinho que ela gosta!

Impressões…

Apesar de ter bastante de gente, achei que o negócio estava bem organizado e bem planejado. Não faltou comida, as flores estavam bem cuidadas e bem frescas, tinha atividades para toda a família… realmente muito legal! Mas de maneira geral minhas impressões foram as seguintes:

  • Holandeses típicos: Antigamente, quando eu ia ao evento, sempre tinha holandeses vestidos com roupa típica e tamanco de madeira caminhando pelo evento. Era muito legal, podíamos tirar fotos e era uma recordação bacana. Hoje em dia você não vê uma alma viva caminhando a caráter.
  • Evento comercial: Achei que o evento perdeu um pouco do apelo artístico e ficou bem mais comercial. Teve a exposição de flores mas era nítido que esse não era o foco principal do evento pois o espaço destinado à parte artística era bem mais restrito.
  • Ciência: Senti falta de uma área científica! O que quero dizer com isso? Algo que nos mostrasse as técnicas de plantio, o funcionamento das estufas, o desenvolvimento de sementes… essas coisas! Acho que seria algo bem legal, até para as crianças curiosas como a minha filha. Eles podiam escolher uma espécie de flor por ano e explorar o assunto!images-2

Em resumo: para aqueles que tem um perfil mais “sossegado”, talvez seja mais proveitoso visitar a Holambra fora da época da Expoflora. A cidade é realmente muito charmosa. Fora de temporada, é possível sentar para tomar uma café na confeitaria “Martin Holandesa”, dar um passeio na “Casa Bela” para fazer umas compras, andar pela cidade para admirar as casinhas de tijolinho à vista com suas janelinhas baixas e cortinas bordadas… Mais tarde dá para comprar flores e plantas em uma das inúmeras estufas da região. E pronto! Eu prefiro assim! De qualquer maneira acho que valeu a experiência… conhecemos a Expoflora!

Beijos e até o próximo post!

Ma