92ª Corrida São Silvestre – Show de bola!

Corrida de São Silvestre… quem nunca ouviu falar nessa famosa prova de atletismo, certamente andou passando uma temporada fora do planeta! Vocês sabiam que em janeiro do ano passado a corrida de São Silvestre tornou-se patrimônio imaterial do Estado de São Paulo? Mas também… não é para menos! Nesse último 31 de dezembro de 2016 aconteceu sua 92ª edição ! Vocês tem noção? Essa prova existe há 92 anos! Incrível né? Vamos lá … momento wikipedia!

Você sabia que…

… Cásper Líbero, um milionário jornalista e advogado, é que teve a ideia de organizar esse prova pela primeira vez na noite de 31 de dezembro de 1925? Parece que ele era um super entusiasta dos esportes e, em uma de suas viagens à França, ficou deslumbrado com uma corrida onde as pessoas carregavam tochas ao longo do percurso! A ideia era reproduzir algo semelhante aqui na terrinha na noite da virada. O nome da prova passou a ser São Silvestre em homenagem ao santo do dia! Olhem só a foto da primeira versão da corrida no século passado. Desde então, essa corrida se repete ano à ano.

SaoSilvestre1.jpg

Minha infância… 

Desde que me conheço por gente, me recordo das transmissões da São Silvestre na Globo! E quem não? A elite, sempre composta pelos temidos quenianos! Mas todos nós sempre na torcida pelos brasileiros. Marílson Gomes dos Santos, Frank Caldeira, Maria Zeferina Baldaia … gente a Maria Zeferina… Que história de superação. Vocês se lembram dela? A alguns anos atrás o “Fantástico” fez uma matéria com ela, mostrando o seu início de carreira, quando ela treinava descalça no meio do canavial… vocês se lembram, vai!? Eu e meu marido a conhecemos  pessoalmente em uma das edições da Maratona de São Paulo há anos atrás quando ela era patrocinada pela Mizuno se não estou equivocada…Fomos lá tietar! A prova de São Silvestre catapulta a carreira de inúmeros atletas, de tão respeitada que é!

Minha primeira São Silvestre

Pois é …mas a São Silvestre não é só para profissional! Tem muito amador participando também: e põe amador nisso!

sao-silvestre.jpg

Há alguns anos, eu jamais imaginaria fazer uma prova dessas. A São Silvestre era definitivamente uma realidade intangível para mim. Afinal… estamos falando de 15 km. Uma distância respeitável, vai? Mete medo! Mas posso falar: não se intimidem com a distância! Qualquer um é capaz de fazer essa prova pois a gente praticamente só anda!!! Juro por Deus! Essa corrida é para se divertir.  Não é para focar em performance. Quem está acostumado com provas de rua sabe que a dinâmica é sempre a mesma: nos primeiros 500m-800m depois de passar pelo tapete de leitura do chip, a gente passa um bom tempo trotando. Aí sim, o povo começa a dispersar, cada um agarra o seu próprio pace e “bora lá”! Podemos dizer que as provinhas começam de verdade depois do primeiro quilometro. Mas na São Silvestre o povo não dispersa nunca… jamais! É tanta gente, mas tanta gente, que o povo trota a prova inteira. Parece um pequeno batalhão trotando ao longo dos 15km! Aliás… o negócio funciona ao contrário: vai ficando cada vez mais devagar pois muita gente vai caminhando e atravanca o percurso. Fora que tem hora que as ruas afunilam. Qualquer curvinha, e pronto: pára tudo! Tem trecho onde os “amarelinhos” fecham os dois lados de uma determinada avenida, por exemplo a Pacaembú. Mas tinha trecho que simplesmente não dava para obstruir pois tinham que dar vazão ao tráfego. Imagina: A largada é dada as 9h30 da manhã. Uma hora dessas, a cidade já está em polvorosa! Não tem como segurar o trânsito por muito tempo! Enfim… mas é isso aí: qualquer um consegue fazer essa prova numa boa! Não precisa se amedrontar com esses “15 km” pois o tempo passa tão rápido que nem nos damos conta de que o percurso dá tudo isso! Para vocês terem uma ideia, eu e meu marido conseguimos manter um pace médio de 7,45 minutos por quilômetro. Concluímos o percurso completo em cerca de 2h!

Público

Agora… façam as contas comigo: nessa última São Silvestre estavam falando em 30.000 inscritos. Fora o povo que vai na pipoca! Aliás… a grande maioria vai na pipoca, né gente? Contando os pipoqueiros, se bobear, estamos falando no quê? Talvez umas 50.000 pessoas!? Pois é…  não tem como gerenciar direito  uma competição dessa envergadura. É uma bagunça! 😉

corrida-de-São-Silvestre-muita-gente.jpg

A festa 

E que bagunça gostosa! Bom… eu me diverti a beça! Como não fui focada em performance, não voltei frustrada para casa! Entrei na brincadeira junto com o povão e delirava quando via alguma câmera da televisão! “Filma nóis Galvão”! Esse ano tinha gente fantasiada de Princesa Léia, mosquito da dengue, Chaves e Chiquinha… Aquela zoação que vocês conhecem bem. Tinha as famosas caravanas de tudo quanto é canto, gente cantando e tirando foro… Eu vi a famosa placa de “Cerquilhos!” !! Não é demais!? Cerquilhos… nem sei onde fica isso mas eles sempre estão na São Silvestre! Já é tradição! E a torcida então! Tinha gente ao longo de todo o percurso, cantando, tomando cerveja, batucando… muito legal! Um clima de muita alegria!

Calor e hidratação

Mas … que calor!, hein?!! Como tinha muita gente, o pessoal se degladiava nos postos de abastecimento de água. Imagina aquele monte de gente suada roçando umas nas outras! Ai, que meleca! Mas enfim… foi-se o tempo em que era  aquela menininha cheirosinha e delicada! Depois que virei atleta de verdade, abraço todo mundo e fico numa boa em meio a Catinga! E me divirto! 😂

Bom… continuando: eu particularmente acho sacanagem pegar água sem ter pago a inscrição, mas o pessoal não estava nem aí! Enfim… como era tudo uma grande festa, estava liberado! Eu levei meu fuel belt com as garrafinhas de água para não arriscar passar sede! Mas mesmo assim: chegou uma hora que paramos em um boteco lá na praça da República e bebemos até uma coca-cola trincando de tão gelada!! Só não tomamos uma Stellinha pois ainda faltava uns 7 km! 😉

120555_praca-da-republica-640.jpg

Praça da República

Percurso

E o percurso… ai, o percurso! Que lindo. Eu sou suspeita… adoro a cidade de São Paulo e desfruto o passeio como ninguém! Observo os pontos turísticos, tiro meus selfies…adoro! Avenida Paulista, Centro histórico, esquina na Ipiranga com a Avenida São João, Estádio do Pacaembú… São Paulo é muita charmosa! Quem quiser fazer um passeio histórico a pé pela cidade de São Paulo, está aí uma oportunidade: corram a São Silvestre!

Fechando o ano com chave de ouro

E assim encerramos nosso 2016! Apesar dos perrengues que passamos nesse último ano, escolhemos deixar nossa tristeza para trás e fechamos o nosso ciclo com chave de ouro, muita alegria e principalmente, fazendo o que a gente mais gosta: esporte! Completar a prova ao lado do maridão, simplesmente priceless! Meu parceiro para toda vida! Agora foco em 2017!

Captura de Tela 2017-01-02 às 22.26.08.png

Eu e ele