Finalmente (ou quase) instalados!

Olha eu aqui outra vez!

Eu sei. Eu sumo. Eu desapareço. Sem dar maiores satisfações. Mas gente… muita calma nessa hora! Foram muitas mudanças! Prometo que vou me engajar mais nesse blog. Não posso mais deixar o meu fã clube na mão! 😉

Agora que está “tudo certo, nada resolvido”, tenho bastante história para contar! E para matar a curiosidade de todos vocês, decidi  dividir algumas de minhas primeiras experiências aqui na terrinha do Tio Sam!

Se instalando

Mudar de país dá um trabalhão danado. É mala, é cachorro, é mudanca… tem tanta, mas tanta coisa para resolver, que sem um check list de atividades a gente praticamente não sai do lugar. E não adianta: apesar de outras expatriações no currículo, cada experiência tem a sua particularidade. Afinal cada país tem as suas exigências, a sua dinâmica, leis, etc. Ou seja, a gente sempre é marinheiro de primeira viagem nesse tipo de empreitada.

Bom, mas vamos la! Estados Unidos!

To do list

Uma coisa para dizer: Isso aqui é o paraiso. Tudo, absolutamente TUDO, funciona. De maneira prática. Rápida. Eficiente. Não é a toa que os caras são a maior potência do mundo. É incrivel. Mas apesar das facilidades que nos são oferecidas, temos muito trabalho pela frente. Portanto, mãos à obra!

corinne-kutz-211251

  • Social Security Number (SSN)

Benhê! Não adianta… seja aqui, no México ou na Alemanha. Quando a gente chega para morar em um novo país, a primeira coisa que temos que fazer é pagar imposto! Brincadeiras a parte… o SSN funciona mais ou menos como nosso CPF. É através dele que o povo tira a nossa capivara e nos dá (ou não) crédito na praça. Esse é um documento muito importante. Arrisco dizer que é até mais importante que o próprio ID, ou o nosso famoso RG. Esse documento é pré-requisito para todas, absolutamente todas, as atividades da nossa “to do list” que vem a seguir.

  • Conta em banco

Esse é um item importante também. Afinal de contas, todo mundo precisa de dim dim, não é mesmo? Existem inúmeros bancos por aqui como o Bank of America, o Wells Fargo, etc. Sem contar os bancos estaduais. A dica é sempre escolher um banco com forte presença no território nacional até pela facilidade de serviços. Fora isso, eles costumam dominar com maior dinamismo processos relacionados a transferência de patrimônio, transações internacionais… e dão menos dor de cabeça!

  • Carteira de motorista

Eles são bastante rigorosos com essa questão de trânsito e nossas carteiras de motorista brasileiras não são reconhecidas por aqui. Se você é turista, ok, liberado! Mas se você é residente, tem que passar na prova, benhê! Teórica e prática! E posso falar? Não é fácil não … Eu confesso que quase reprovei! Decorei as placas em 20 min (Turn right, railroad crossing, speed limit…), mas tem umas perguntinhas bem capiciosas, ow! “Em um cruzamento com três carros, quem tem a preferência para avançar?”. Mazinha: “Quem chegar primeiro!” ! Pééééé! E o desespero? De 25 perguntas eu só podia errar 5. Pois eu errei 4! Explode coração!

No teste prático, o instrutor, com toda razão, tem uma postura super séria e exigente. A prova é feita em nosso proprio veículo, o que é bom pois já estamos familiarizados com a “ferramenta”. Não tem que fazer baliza nem nada! Mas a gente fica nervoso, ué! Teve uma hora que eu não entendi as instruções do que era para fazer. O instrutor meio que pediu para eu parar no meio da rua e fazer um tal de “three points maneuver”. Eu: “???”. No fim ele se comoveu com a minha situação e gentilmente me explicou com detalhe do que se tratava a tal da manobra para que eu pudesse executa-lá direitinho.

Passei! UFA!! Tenho carta de morotista da Carolina do Norte! Yeahhhh!

Mas sem neuras. Se não tivesse passado, podia fazer de novo. “N” vezes! Até passar!

maximilian-wachter-4216

  • Celular

O céus! O que seria da gente sem esses malditos aparelhos! AT&T, US Cellular, T Mobile, Verizon… tem um monte de opção de empresa de telefonia. Pick one. Na minha humilde opinião, é tudo igual a Claro, a Vivo e afins. A única recomendação que recebemos foi de pegar a AT&T, pois eles são donos da Direct TV, ou seja, já fechamos um pacote de TV no acordo e não precisamos contratar a Suddenlink à parte. Além disso, parece que eles possuem torres próprias de telefonia, ou seja, melhor cobertura. Vai saber…

  • Casa

Esse é um ponto crítico: antes de escolher a casa, escolhemos a escola. Isso mesmo: a escola! Aqui existe uma regra clara com relação ao ensino público:  você só pode estudar na escola do seu bairro. Por isso que fizemos nossa tarefa de casa com antecedência, verificando qual a melhor escola do ranking do nosso “county” para depois ver as opções de casa na região. As imobiliárias, conhecidas aqui “Real State”, trabalham de uma maneira super “modernosa”. Todas as casas que eles captam contam com um cadeado todo codificado e interligado a central dos corretores. Assim a central sabe quem está visitando o que e com quem. Não é demais? Talvez isso até já exista no Brasil e eu nem saiba! Mas confesso que fiquei impressionada com o profissionalismo dos caras. É tudo muito moderno!

  • Escola

A matrícula na escola foi uma coisa que decidi priorizar logo na primeira semana pois caso estivesse faltando algum documento, eu ainda teria tempo hábil para correr atrás do prejuízo a tempo. Basicamente eles pedem o boletim da criança na escola anterior, a carteira de vacinação em inglês e o contrato de aluguel ou comprovante de residência. Uma coisa que me preocupava um pouco, era a série que a Catinha ia entrar. Nesse vai e vem de estudar no Brasil e no Mexico, a Catinha tinha meio que “perdido” um ano. Era a mais velha da turma na escola do Brasil pois teve que repetir a primeira série. Mas graças a Deus ela agora vai ficar regularizada e vai entrar no terceiro ano. Aqui eles tambem levam em consideração a idade da criança além do histórico escolar. Ufa!

joe-shillington-240205

Agora o que me falta é aguardar ansiosamente a finalização do processo de recrutamento das mamães voluntárias. Queria muito poder participar das atividades da escola da Catinha. Seria uma maneira bacana de conhecer pessoas e estar mais engajada com educação da minha pequena. No México eu participava bastante até porque “las mamas” eram super ativas! No Brasil, o envolvimento dos pais nas escolas não é tão intenso. Sei la… é diferente! Tomara que eu seja escolhida!!!

  • Água e luz (Utilities)

Uma vez alugado ou comprado o imóvel, nós temos que solicitar a operacionalização das nossas “Utilities”, ou seja, água e luz. Isso a gente consegue por meio de um orgão da prefeitura e a própria imobiliária nos dá todas as orientações.

  • Carros e seguro

Nesse ponto tivemos uma experiência que nos frustou um pouquinho. Nem tudo é perfeito! O problema é que como somos novos no pedaço ainda não temos crédito na praça! E não adianta juntar a cartinha da empresa, o comprovante de renda… esquece! O que vale mesmo é o tal do SSN! O CPF! Confesso que ainda estamos tentando resolver essa parada.

E o seguro então? É de chorar! Como não temos histórico de carteira de motorista, os seguros são super altos. Ano após ano, os valores vão diminuindo pois as seguradoras entendem que os riscos diminuem ao longo do tempo. Enfim… sofro! Mas não tem jeito. Aqui, todo carro tem que ter seguro, por lei!

  • Clube e academia

Atleta coloca esse tipo de atividade no “to do list“, né gente! Não tem jeito!

Logo que chegamos nos matriculamos no YMCA da cidade. Não sei exatamente o que eles são, se uma fundação, ou sei lá o que. Só sei que eles têm até uma música no repertório do Village People e que eles são simplesmente o máximo!!! 🙂 Eles têm piscina interna e externa, atividades mil para criançada, área kids, esportes… enfim! Catinha adora. Somos frequentadores de carteirinha do YMCA de nossa cidade. Sem contar que é super barato e acessível para todo tipo de público. Lá também tem alguns equipamentos de academia mas acho que o core business deles é mais voltado ao bem-estar, saúde, etc. Como eu estava buscando algo mais voltado para fitness e treinamento, acabei me matriculando na Golds Gym, que é uma rede de academias famosa aqui nos States, comparável à Cia. Atlética no Brasil. Só que bem mais barata. Tipo: BEM mais barata.

mark-jefferson-paraan-320596.jpg

  • Autorização de trabalho da mamãe

Logo que chegamos, uma coisa que já quis fazer logo de cara, foi o processo de solicitação de meu visto de trabalho. Esse é um processo longo e moroso, por isso que não quis perder tempo! Contratamos advogados especializados no assunto e agora é aguardar!

Chegamos… 

Pessoal, é isso ai! Chegamos chegando! 😉

Apesar de já termos alugado nossa casinha, ainda não pudemos nos mudar pois nossos móveis ainda estão à caminho do Brasil! Nesse meio tempo estamos morando em um hotel. Já as aulas só começam dia 28 de agosto, portanto, ainda estamos por aqui curtindo os últimos dias de férias. Hoje mesmo compramos os materiais escolares. Mochila nova do Super Mario Bros (ela adora, gente!) e lancheira de Shopkins! Cadernos com glitter, canetas coloridas, borrachinhas cheirosas!!! Mamãe se diverte mais que a Catinha! Simplesmente adoro esse clima de volta às aulas!

Mas enfim … esse é só o começo. Tenho certeza que essa experiência será enriquecedora, como todas as outras. Aprender uma nova cultura, uma nova língua, fazer novos amigos… eu simplesmente amo tudo isso! Apesar das dificuldades, da solidão que às vezes sentimos, esse tipo de vivência é algo que eu sempre almejei para minha vida! Valdinho igual! E Catarina, também!

E como dizemos por aqui: See you later aligator!

Em breve escrevo mais! Beijos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um comentário sobre “Finalmente (ou quase) instalados!

  1. adrianalcino disse:

    Que delicia ler suas histórias, me senti dentro da sua narrativa e assistindo os flashs da nova vida. Manter a motivação e o humor, saber aproveitar o bom que a situação oferece é um de seus muitos talentos. Bjs

    Adriana Duarte

    >

    Curtir

Os comentários estão desativados.